Imprimir esta página

Prado Paim considerado um exemplo da música angolana

O primeiro-secretário do MPLA do município do Sambizanga, em Luanda, José Eduardo Reis, considerou hoje o músico angolano Prado Paim um excelente artista e um exemplo a seguir pela nova geração.

José Eduardo Reis fez este elogio no acto de homenagem ao artista, promovido pela Associação Njila Ya Mwenho (caminho da vida), do Sambizanga, pelo seu desempenho em prol da preservação e divulgação da cultura nacional.

De acordo com o primeiro-secretário municipal, Prado Paim merece o reconhecimento e a ele se comparam os grandes do "music hall" nacional que muito contribuíram e continuam a elevar a cultura angolana.

"As suas músicas são muito amadas por quase todos, daí que muitos profissionais da nova geração reactualizam-nas, tornando-as imortais", disse o número um do MPLA no município do Sambizanga.

Segundo Eduardo Reis, o seu partido sempre esteve atento a todos os profissionais que, de forma positiva, têm elevado o nome de Angola, dedicando a eles um carinho especial.

Prado Paim, com 67 anos, foi o primeiro músico angolano a conquistar um disco de ouro, em 1974, marcando o momento mais alto da sua carreira, com a venda de 15 mil cópias, secundado por Alberto Teta Lando, com sete mil e Carlos Lamartine, quatro mil.

O músico teve o seu primeiro contacto com um instrumento musical, o reco reco, em 1947.

Após a composição das suas primeiras canções, Prado Paim sobe ao palco pela primeira vez em 1967, aquando da realização do programa "Kutonoca", no bairro Prenda, cujo objectivo era a descoberta e reconhecimento de novos valores.

O primeiro e único disco do músico Prado Paim, lançado em 1974, intitula-se "Bartolomeu e Engrácia" e foi produzido pela gravadora Valentim de Carvalho, com o suporte musical dos Merengues.

UEA-Digital, Seomara Santos, Fonte Angop
Ler 5533 vezes

Itens relacionados