testeira-loja

UEA edita cerca de 50 títulos em três anos

O secretário-geral da União dos Escritores Angolanos (UEA), Carmo Neto, informou hoje, em Luanda, que em três anos de mandato, a agremiação editou cerca de 50 títulos, um feito, num país com algumas adversidades no mercado literário.

 

Carmo Neto, que falava hoje à Angop sobre as acções desenvolvidas no seu mandato (preste a terminar), fez saber que a maior parte destas obras tiveram de ser produzidas fora do país, por ser mais barato e conseguir-se dar cobertura a um maior volume de solicitações feitas a UEA, enquanto editora, e satisfaz, assim, a vontade de todos os membros.

Disse que, além deste volumoso catálogo de títulos, existem outros títulos no prelo e a editar ainda neste mandato, onde se destaca o compêndio com a reedição de 12 títulos do Jornal Cultura, da extinta Sociedade de Cultura, onde se revelaram importantes figuras da história da literatura angolana.

 A edição deste compêndio, revelou, faz parte de um projecto que foi cedido pela professora Irene Guerra Marques e o poeta Carlos Ferreira.

Dentre os vários títulos a editar até o mês de Abril, Carmo Neto indicou as obras de Maria Eugénia Neto, Manuel Rui Monteiro e Jofre Rocha.

“Algumas das obras já editadas conheceram a sua tradução em várias línguas, fruto do apoio recebido por determinadas representações diplomáticas de Angola em países como Egipto, Israel e Portugal. Agora, há negociações para o Japão, China e França”, asseverou.

Neste contexto, o secretário-geral manifestou a sua gratidão pelo engajamento dos embaixadores angolanos nestes países em referência, tendo acrescentando que muitos leitores árabes e franceses, nas feiras onde a UEA participou, interessaram-se pelas obras angolanas.

Informou que o escritor angolano Manuel Rui Monteiro poderá ver a sua obra “ Quem me Dera ser Onda” editada e traduzida em japonês, assim como uma das obras do escritor Henriques Abranches será editada e traduzida em francês.

Adiantou ser uma forma de demonstrar que, além das antologias (que representam colectivamente uma mostra muito mais heterogenia e representativa do imenso número daqueles que cultivam a poesia ou prosa), individualmente também se está a negociar com editoras essas traduções.

“Devemos também dizer, com agrado, o facto de podermos fazer circular uma antologia em Portugal de contistas angolanos e assinado um protocolo de edição com a Porto Editora que, através dela, escritores angolanos poderão ver as suas obras publicadas e a circular no mundo em que se fala português”, salientou. 

Com estes engajamentos, Carmo Neto ressalta que os escritores angolanos têm dado mostras de que também podem dar o seu contributo no desenvolvimento e afirmação da literatura universal. “ Disso tem sido provado o facto de escritores angolanos terem estudado em universidades brasileiras, portuguesas, francesas e em outros locais do mundo”.

A União dos Escritores Angolanos (UEA) foi proclamada em 10 de Dezembro de 1975, em sessão que contou com a presença do poeta e primeiro presidente de Angola, Agostinho Neto, que proferiu um discurso programático onde reflectiu sobre a dimensão cultural do país.

Neste momento, cerca de 120 escritores são membros da UEA, uma agremiação que tem como objectivos incentivar a criação literária dos seus membros, propiciar a revelação de novos escritores, orientando os seus esforços e dando-lhes o necessário apoio e fortalecer os laços com a literatura e as artes dos outros povos africanos e do mundo.

O mandato dos corpos sociais desta agremiação cultural é de três anos.

 
UEA-Digital, Seomara Santos, Pesquisa Angop

 

Ler 1611 vezes

Contacto

AV. Ho-Chi-Min, Largo das Escolas
1.º de Maio - CEP 2767 Luanda

Telefone: (222) 322 421 Fax: (222) 323 205

e-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Blogs

blogspotuea1    blogspotueamulembeira           blogspotueanguimba
         
ytlogo2   blog-poetenladen   logotips