Imprimir esta página

A Forma dos Desejos

Classifique este item
(0 votos)
« Mas quando ali passo, na minha sanzala, rebuscam-me as veias. Dizem-me: são da vida e dos nossos passos, o teu percurso. como é que não fizeste uma campa para o teu pai em cima desta árvore? Ah! Aquele dinheiro que geme nos meus bolsos! Na verdade não hão-de os pássaros cantar...» (Extracto da pág.23)

Informação Adicional

  • Autor: João Tala
  • Editora: UEA
  • Ano: 1997