Imprimir esta página

Anamnese

Classifique este item
(0 votos)
«como é doloroso ouvir dessa guitarra o canto por onde sangra a ilusão, ilusão apressada de violências nas mãos que rasgam o cofre do mundo, mundo interior de gaivotas luz de um barco de veludo à margem das viagens dos desejos, tudo tão delicado em esforços de caminhos na curva das ausências. O olhar das mães adormece as agonias que infecudam o signo das fraternidades...» (Extracto da pág.31)

Informação Adicional

  • Autor: Adriano Botelho de Vasconcelos
  • Editora: AAFDL
  • Ano: 1989