testeira-loja

 

Vera Valentina Benrós de Melo Duarte Lobo de Pina, ou simplesmente Vera Duarte, nasceu na cidade de Mindelo, Ilha de São Vicente, Cabo Verde. Sua formação acadêmica se deu na Universidade Clássica de Lisboa, onde cursou Direito. Com vistas a seguir a Magistratura Judicial, freqüentou também o Centro de Estudos Judiciários de Lisboa.

 

Publicado em Entrevistas
Apesar de não usar uma metodologia rígida no seu processo de criação poética, o escritor angolano Garcia Bires apresenta aos seus leitores vários estágios de maturação literária. É de se aconselhar ler as suas obras do início para o fim e não o contrário. Garcia Bires assume-se como um poeta que canta o amor e a vida e, sobretudo, as suas raízes.
Publicado em Entrevistas

Entrevista de Aguinaldo Cristóvão

Se falarmos de António Carlos Frota Tendinha de Pimentel Teixeira, o leitor levará algum tempo para inferir que, frente a este extenso nome, estamos abreviadamente em presença de Carlos Pimentel, escritor angolano, reconhecido poeta e contista, que revela-nos um interessante perfil literário, iniciado curiosamente numa sala de aulas, onde não conseguiu desenhar um elefante e ultrapassou a barreira que separa o autor do escritor. A atribuição do prémio Noma de Literatura para a obra Tijolo a tijolo, que deveria ser reeditada, é apenas um exemplo. Mas, do autor, sobressaem outras facetas, sendo relevante a de cronista do Jornal de Angola, com a conhecida coluna Crónicas com Pimenta. Propositadamente, esta conversa tem o título de uma interrogação que se impõe entre os escritores. Foi igualmente por provocação que perguntamos ao poeta o que fazer, para que o mesmo volte a escrever. Estes ingredientes já são suplentes para convidar o leitor a viver momentos de Literatura!

 

 

 

Publicado em Entrevistas
sexta, 15 janeiro 2010 14:27

A Busca Permanente do Outro

Adriano Botelho de Vasconcelos é o Secretário-Geral da União dos Escritores Angolanos e tem recebido aplausos por parte dos membros fundadores e não fundadores pela actividade desenvolvida.
Publicado em Entrevistas
sexta, 15 janeiro 2010 14:19

"Sou um Poeta de Circunstância"

Declara-se como "um economista na área da cultura". O escritor António Fonseca apresenta nesta entrevista um roteiro da sua bibliografia, ressaltando os aspectos culturais da realidade angolana. Quadro do Ministério da Cultura, já exerceu inúmeros cargos directivos, desde o INALD à ENDIPU. Voltando às letras, diz que o termo recorrente nas suas obras está nas raízes culturais. "As pessoas às vezes não percebem muito bem o que um economista faz na cultura, mas devo dizer que é algo fundamental, porque a cultura tem o seu lado de ligação com a economia." Poeta de obra solitária, tem-se revelado como ficcionista e investigador da cultura angolana. Sobre o assunto admite: "Não escrevo sempre poesia. Há épocas em que escrevo muito e outras em que não escrevo nada. Isso tem muito a ver com o estado de espírito, observância ou vivência de circunstâncias; umas vezes sou nostálgico, outras expansivo e às vezes também melancólico. Isso para dizer que não há um elemento que de uma maneira particular me sirva de inspiração na escrita poética". Prova disso está em qualquer dos livros que tem lançado.

 

Entrevista de Aguinaldo Cristóvão

 

Publicado em Entrevistas

Entrevista de: Isaquiel Cori

António Dias Cardoso é pessoalmente testemunha e vítima das sevícias impostas pelo regime colonial-fascista português aos angolanos. Preso durante 14 anos, foi torturado e desterrado para o campo prisional do Tarrafal de Santiago, em Cabo Verde.

 

 

 

Publicado em Entrevistas

Entrevista de Aguinaldo Cristóvão

A conversa com um dos grandes poetas angolanos implica sempre um exercício anímico atípico. Revolucionário das suas próprias ideias, António Gonçalves permanece com uma produção literária pujante, cuja qualidade tem sido cada vez mais referenciada. Mas se lhe perguntássemos se tal posição corresponde à verdade diria que não. Tal qual homem que olha para a floresta deixando a árvore solitária de lado, o poeta com que temos a oportunidade de conversar tem analisado de forma positiva a evolução da literatura angolana. Além da sua história e patamar a nível das literaturas africanas, tem entendido que os prémios literários que vêm recaindo são um sinal de que a qualidade literária já é visível além fronteiras. Tudo isso é fruto de muita entrega, de muito sacrifício e horas de pesquisa ou "oficina". Daí que não poderia fazer outro prognóstico: "Tenho a plena convicção de que a literatura angolana continuará a surpreender o mundo".

 

Publicado em Entrevistas

Entrevista de Aguinaldo Cristóvão

Quando foi divulgado o facto de a vencedora do Prémio Nobel da Literatura 2004 Elfriede Jelinek ficou na coca do mundo, como nunca tivera sido até então. A literatura feita por mulheres vem ganhando uma grande pujança na Europa, sendo que a América latina têm saído boas referências. Em Angola - e aqui finalmente chamaremos a nossa entrevistada - as mulheres têm evoluído e utilizado cada vez mais a caneta para desabafar ou, como o faz Sónia Gomes, chamar a atenção da sociedade. A literatura voltadas a temas tão específicos como a saúde pode-se dizer que é uma novidade por a maior parte dos escritores dedicarem-se a narrativas, romances e, sobretudo a poesia. De Sónia Gomes não se conhece textos poéticos publicados, pelo que não abordámos esta questão na entrevista que se segue. Dedicada ao aprimoramento do estilo, com um histórico familiar e cultural rico para a prosa, a nossa contista conta como uma estudante evolui na arte de bem escrever...

 

Publicado em Entrevistas

Uma conversa à volta dos estudos das literaturas africanas no Brasil é o conteúdo das próximas linhas. Rita Chaves é leitora assídua das literaturas mais pujantes do espaço dos cinco países que se expressam em português e formam uma comunidade. Professora universitária da Universidade de São Pulo (USP), aponta Luandino Vieira como uma das melhores referências da literatura angolana e, diria mesmo, o ponto de partida para uma geração inteira que lhe seguiu as peugadas. Quando a entrevista estava em curso surge a notícia. Luandino, o "nosso" Luandino, é prémio Camões. Rita Chaves, que é com Tania Macêdo co-autora de Portanto..., sobre Pepetela, e de Boaventura Cardoso, a escrita em processo, aqui também com Inocência Mata, considera que a leitura é o ponto de partida e chegada da interacção entre o escritor e o leitor. Entre outros aspectos, explica porquê que há interesse crescente na literatura angolana e quais os autores mais lidos.

 

 

 

Publicado em Entrevistas

por: Aguinaldo Cristóvão

José Mena Abrantes continua a produzir literatura. Quando não escreve narrativas, geralmente uma simbiose de crónicas e aspectos ficcionados, dedica-se a trazer subsídios para o teatro, como há pouco tempo o fez. Tem alguns livros de poesia, embora os seus textos dramáticos sejam referência no género. Apesar de ser considerado um dos percursores daquilo que - de forma pouco rigorosa - chamar-se-á literatura dramática contemporânea, afirma que não escreve teatro a título profissional. Assessor de Imprensa do Presidente da República, Mena Abrantes é frequentemente citado na história da Agência Angola Press (Angop), da Cinemateca Nacional e relacionado ao grupo Teatral Elinga, de que é fundador e principal impulsionador. Formado em Filologia Germânica, o escritor admite que nalguns dos seus livros é constante o desencanto, não o associando aos demais da sua geração. De uma ou outra forma subscreve Albert Camus, ao sublinhar que o escritor "deve ou pode contribuir para o resgate da dignidade e da humanidade de seres arrastados por acções e movimentos sociais que, embora muitas vezes feitos em seu nome, apenas lhes provocam um terrível e desnecessário sofrimento".

 

Publicado em Entrevistas
Pág. 3 de 8

Contacto

AV. Ho-Chi-Min, Largo das Escolas
1.º de Maio - CEP 2767 Luanda

Telefone: (222) 322 421 Fax: (222) 323 205

e-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Blogs

blogspotuea1    blogspotueamulembeira           blogspotueanguimba
         
ytlogo2   blog-poetenladen   logotips