testeira-loja

Universidade da Beira Interior Departamento de Ciências Sociais

Carlos Pimentel é natural do Namibe (ex – Moçamedes), onde nasceu há 45 anos. O facto de ser originário do sul de Angola não impediu de comungar a experiência da chamada “geração de 50”, que, como sabemos, teve a cidade de Luanda por berço. Se Benguela, pela voz dos poetas Aires de Almeida Santos e Ernesto Lara Filho, respondeu prontamente ao grito libertador de Luanda, Namibe só o faz bem mais tarde e pela pena deste poeta.

 

Publicado em Críticas e Ensaios

A DIVERSIDADE CULTURAL

A imagem que o mundo ocidental nos legou da África é a do continente isolado, exótico, integrado na História com a chegada dos europeus. A visão etnocêntrica dos "outros" nas descrições dos navegantes, traficantes e missionários seiscentistas até a análise científica dos exploradores do século XIX deu-nos a conhecer uma sociedade estática, homogeneizante, nos primeiros estágios de uma evolução unilinear.

 

Publicado em Críticas e Ensaios
Nota Introdutória O romance de Pepetela é aqui tomado como um documento social pois, apesar de ficção, ele é escrito no momento de vivência do autor, onde o escritor, o militante e o cientista social, se relacionam intimamente para, através desta obra, captarem, uma realidade que faria parte de uma “história imediata”.
Publicado em Críticas e Ensaios
Introdução Este ensaio pretende prestar homenagem ao grupo de intelectuais angolanos denominados de Geração de 50, que veio a ter uma grande influência nas gerações posteriores de escritores. Esta influência não se resume unicamente a aspectos meramente culturais, necessários à construção de uma identidade comum, mas também outros que se referem à mobilização e formação política militante de novas gerações numa emergente luta pela autonomia cultural e política, naquele dado momento histórico (finais dos anos quarenta e década de cinqüenta).
Publicado em Críticas e Ensaios

“É possível

prever a paisagem

no momento

em que

se tece

a superfície”

(“Da nublagem do vôo”, de Voz de tambarino)

 

Publicado em Críticas e Ensaios
Vinte quatro composições curtas. Uma, intitulada “Cerimónia de Passagem” apresenta-se, isolada, como início e fecho de um percurso partindo do mundo sensorial – “De cheiro macio ao tacto” -,
Publicado em Críticas e Ensaios
quinta, 07 janeiro 2010 20:39

Diálogos Intraverbais

Numa leitura inicial de Ternura de Olhos Verbais, surgiu-me como ternura primeira a palavra diálogo, que se concretiza poeticamente no corpo de cada texto e no jogo com leitores e com outras formas de realidade. É, então, partindo desta base que tentarei honrar o convite que me foi dirigido, deixando que este novo título de Jorge Macedo, poeta inquestionável, fale por si.
Publicado em Críticas e Ensaios
Foi Daniel Filipe, um grande poeta português prematuramente falecido, quem exprimiu, no período mais obscuro da ditadura salazarista, um dos lamentos mais doridos e revoltados pela agonia
Publicado em Críticas e Ensaios
quinta, 07 janeiro 2010 20:35

O Sonho de um Outro Sonho

A imponderabilidade hominal e a interacção da natureza-ambiente criam formas de que necessita o homem para sua sobrevivência material/espiritual, cuja vivência existencial protagoniza arrojo ou displicência, tanto quanto seu princípio anui como à época histórica em que está inserido o tolere.
Publicado em Críticas e Ensaios
quinta, 07 janeiro 2010 20:33

Palavras do Secretário-Geral da UEA

Sua Excelência, Senhor Primeiro-Ministro de Portugal, Dr. Durão Barroso
Publicado em Críticas e Ensaios

Contacto

AV. Ho-Chi-Min, Largo das Escolas
1.º de Maio - CEP 2767 Luanda

Telefone: (222) 322 421 Fax: (222) 323 205

e-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Blogs

blogspotuea1    blogspotueamulembeira           blogspotueanguimba
         
ytlogo2   blog-poetenladen   logotips