testeira-loja

Arde em ti

a carne despudorada

de dor, culpa e desespero

O brilho das lanças

não apaga o fogo

de tua alma suja,

O sangue não purifica

tua carne maldita,

manchada de Vergonha,

És a vitória

da vida suja

que sai vermelha

de entre tuas pernas

. Séculos se passarão

até que tua vergonha

te liberte da Mão Santa do Senhor.

Fátima Borges (Diretora teatral e Escritora)

 

Publicado em Críticas e Ensaios

«Procuro despedir-me do que aprendi

Procuro esquecer-me do modo de lembrar que me ensinaram

E raspar a tinta com que me pintaram os sentidos,

Desencaixotar as minhas emoções verdadeiras,

Desembrulhar-me e ser eu, ..»

(Fernando Pessoa, 1997, p.43)

 

Publicado em Críticas e Ensaios
Este trabalho integra o projeto «Letras e Telas: Sonhos, Paisagens e Memórias em Poetas e Pintores de Moçambique», coordenado pela Professora Doutora Carmen Lúcia Tindó Ribeiro Secco. Ao invés de traçar paralelos entre uma tela e um poema, trabalharemos com o conto «O embondeiro que sonhava pássaros», de Mia Couto, por ser escrito em prosa poética, o que pressupõe um conceito lato de poesia. A tela escolhida foi «Concerto para noite de luar», de Roberto Chichorro.
Publicado em Críticas e Ensaios
segunda, 11 janeiro 2010 21:18

Firipe Beruberu, O Quixote Moçambicano

«E nisto acudiu o barbeiro:

– Peço a Vossas Mercês que me dêem licença

para narrar um breve caso que (...), por vir aqui

de molde, sinto vontade de contar»

(Dom Quixote - Miguel de Cevantes)

 

Publicado em Críticas e Ensaios

É uma das mais árduas tarefas que conheço

colocar-se a gente no nível da criança; e é

característico de um espírito bem formado e

forte condescender em tornar suas as idéias

infantis, a fim de melhor guiar a criança.

Montaigne *

 

Publicado em Críticas e Ensaios
O presente trabalho objetiva estudar a significação dos sonhos, do erotismo e da memória na poesia de Noémia de Sousa e Mia Couto e na pintura de Bertina Lopes e Naguib, em dois momentos da história de Moçambique: o período pré e pós-colonial. Pretende-se estabelecer um diálogo entre as artes moçambicanas contemporâneas, observando seu comprometimento com a proposta de resistência cultural e de reconstrução da memória coletiva.
Publicado em Críticas e Ensaios
Os séculos de colonização portuguesa em África ocasionaram a junção de povos de culturas diversas, ou mesmo inimigos e o dispersar dessas culturas autóctones, o que acabou por culminar em uma crise de identidade. Por imposição dos colonizadores ou mesmo por terem assimilado as ideologias preconceituosas difundidas pelos mesmos, os povos das então colônias sofreram um processo denominado embranquecimento cultural. Não obstante, as culturas africanas não foram totalmente destruídas. Em Angola, é por volta de fins dos anos 40 do século XX que as tradições locais irrompem na literatura. Revivem-se mitos, rituais, costumes mascarados pelos colonizadores.
Publicado em Críticas e Ensaios
Numa agradável conversa informal, em companhia do poeta, romancista e ensaísta português Hélder Macedo, as idéias pouco amanhecidas que dariam origem a este trabalho foram discretamente expostas. Algum receio e diversas dúvidas quanto a pertinência do projeto e à trilha que se deveria seguir para a realização do mesmo ainda cerceavam as iniciativas dessa pesquisadora.
Publicado em Críticas e Ensaios
segunda, 11 janeiro 2010 21:04

Terra Sonâmbula - O Sonho Movendo a Estrada

Nós temos olhos que se abrem para dentro,

esses que usamos para ver os sonhos.

Mia Couto

 

Publicado em Críticas e Ensaios
O folclore constitui, talvez, a maior riqueza cultural e artística da República Democrática de S. Tomé e Príncipe. Importa estudá-lo bem, defendê-lo e torná-lo conhecido. Os estudos até agora feitos são muito superficiais e parcelares, pelo que perdem valor na sua identidade e divulgação. Capítulos importantes e pontos fulcrais são ainda completamente inéditos, tais como: o enquadramento socio-económico das ilhas e a cultura são-tomense em geral, a língua portuguesa e a música popular africana; o teatro europeu e a sua inculturação local; a história do folclore são-tomense; das principais formas da sua expressão, da sua origem e fixação actual, etc. A. Ambrósio: Para a história do folclore são-tomense, in: História, no 81, Julho 1985, p. 60.
Publicado em Críticas e Ensaios

Contacto

AV. Ho-Chi-Min, Largo das Escolas
1.º de Maio - CEP 2767 Luanda

Telefone: (222) 322 421 Fax: (222) 323 205

e-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Blogs

blogspotuea1    blogspotueamulembeira           blogspotueanguimba
         
ytlogo2   blog-poetenladen   logotips