Livro Online

terça, 28 setembro 2010 09:20

Teresa Quinguaia

Oh! Minha vida.

Ando desesperada por amar e nunca me sentir amada

Ou, por vezes, sinto-me amada e simultaneamente traída.

A vida tem sido, de vez enquanto, má para mim

Por vezes penso que é castigo, por estar sempre a reclamar dela

Ou porque não mereço ser amada,

Ou ainda por magoar também quem amo

Escrevo isso porque é o que sinto

Peço desculpa, caro leitor, por expressar-me assim,

Por ser tão pessimista e expressar a dor da minha alma

Como se o teto desabasse sobre o fervilhar das minhas ideias

Mas, é assim que eu me sinto.

 

Difícil é amar sem ser amada

Difícil é sofrer sem perdermos algo de nós

Ser pisoteada sem dar motivos

Ser agredida sem causas

Ter os hematomas tomando conta dos meus sonhos. Excerto da pág. 11

 

Publicado em Livros-on

Contacto

AV. Ho-Chi-Min, Largo das Escolas
1.º de Maio - CEP 2767 Luanda

Telefone: (222) 322 421 Fax: (222) 323 205

e-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Blogs

blogspotuea1    blogspotueamulembeira           blogspotueanguimba
         
ytlogo2   blog-poetenladen   logotips