Bio Quem

Maria Celestina Fernandes

"Amar é dar-se
Ainda que silenciosamente
Ama-se:
Quem se quer,
Quando se quer,
Onde se quer.

Amar é sentimento livre de dois gumes,
Ora magoa,
Se incompreendido e rejeitado;
Ora reconforta,
Se retribuído e partilhado.

Amar é como alimentar da chama
Que exige constância
Para mantê-la acesa,
Senão ela se extingue
Deixando atrás de si a fria cinza"

Poema Amar In poemas,1995,p.54.

Maria Celestina Fernandes, nasceu no Lubango, a 12 de Setembro de 1945. Fez os seus estudos primários e secundários em Luanda, tendo completado o ensino licial no liceu Salvador Correia. É Assistente Social, formada pelo Instituto de Serviço Social Pio XII e licenciada em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade Agostinho Neto. Ingressou em 1975 para o quadro do Banco Nacional de Angola, onde trabalhou por mais de duas décadas, inicialmente com a função de chefe do Departamento Social e depois como Subdirectora da Direcção Jurídica, categoria em que se reformou.

 

Iniciou a carreira literária no início da década de oitenta, com a publicação de trabalhos no Jornal de Angola e Boletim da Organização da Mulher Angolana-OMA.

Sua maior produção é dirijida à literatura infanto-juvenil.

Era uma vez um rapazinho que um dia desejou possuir o sol. Se alguma vez olharem para o céu, a hora do pôr do sol; se por acaso descobrirem qualquer coisa, lá em cima, que lembre um menino. Pois, não se esqueçam que esse menino pode bem ser um Hossi!...

Extractos do conto "A Bola de Fogo" In: A Árvore do Gingongos, 1993,p.17.

Tem as seguintes obras editadas:

Obras Infanto-Juvenil

A Borboleta Cor de Ouro 1990, UEA
Kalimba 1992, INALD
A Árvore dos Gingongos 1993, Edições Margem
A Rainha Tartaruga, 1997 INALD
A filha do Soba 2001, Editorial Nzila
O Presente 2002, Edições Chá de Caxinde
A Estrela que Sorri 2005, UEA
É Preciso Prevenir 2006, UEA
As Três Aventureiras no Parque e a Joaninha 2006, UEA
União Arco Íris 2006, INALD
Colectânea de Contos 2006, INALD

Sonhando
A Abelha e a Flor do Campo e Kalimba
O Menino Brincalhão
Canção Para os Kandengues
Amigas em Kalandula
A Rainha Tartaruga
O Jardim do Livro

 

Crónicas:

Retalhos da Vida 1992, INALD

Poesia:

Poemas 1995, UEA
O Meu Canto 2004, UEA

Romance:

Os Panos Brancos 2004, UEA
A Muxiluanda 2008, Edições Chá de Caxinde

É membro da União dos Escritores Angolanos.

Sobre a escritora, eis análise do escritor Luandino Vieira. "de Maria Celestina tenho seguido, desde o inicio, o caminhar literário. Não sei quem lhe alvitrou que as historias de intuito educativo, diariamente inventadas para seus filhos crianças, as escrevesse. Talvez António Jacinto de boa memória, quiçá Uanhenga Xitu. O que sim, sei é que seguiu o alvitre, percebeu o dever, enfrentou a tarefa. E a medida que nossos filhos são todas as crianças do Mundo. De aí lançou-se á escrita. Perante as criticas mais do que os aplausos inicias, Maria Celestina intuiu que só o trabalho, a perseverança, a humildade de ler e escrever e rescrever, voltar a escrever, lhe dariam suporte ao natural dom educativo"

Numa sociedade onde, regra geral, é interdito ás mulheres verbalizar os seus desejos e paixões, essa atitude de MCF não deixa de ser política, no sentido mais nobre da palavra. O " novo" deste volume está nessa coragem da autora. Assim escreve João Melo.

Informação Adicional

  • Nascido em: 1945-09-12
  • Naturalidade: Lubango
  • Gênero literário: Prosa

Contacto

AV. Ho-Chi-Min, Largo das Escolas
1.º de Maio - CEP 2767 Luanda

Telefone: (222) 322 421 Fax: (222) 323 205

e-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Blogs

blogspotuea1    blogspotueamulembeira           blogspotueanguimba
         
ytlogo2   blog-poetenladen   logotips