testeira-loja

(II)

Aceite pelo candidato a poeta a regra irrecusável do domínio profundo da língua em que pretende “poetizar” e - dominador - só a partir desta doirada conquista começa a árdua, responsável, elaboração da língua literária.

 

(III) Consciente que já se conquistou estilo próprio, inequívoco, sobre o qual se possa afirmar - parafraseando o grande poeta russo, Vladimir Mayakovski - «este Maio é meu», começa a aprazível aventura, em busca do melhor e maior conseguimento de cada trabalho, mini ou macro-texto.

IV

Cioso de seu ofício, o poeta é um cisne que foge de sensibilidade reducionista do fenómeno literário. Posto que época, após época (20, 30 anos?),

 

O termo tradicional inspira-se na sobrevivência das culturas, no espaço e no tempo. As renovações passageiras de valores, que se substituem uns aos outros, fora de um tronco comum contínuo, despesonalizam as comunidades.
O presente trabalho pretende ressaltar a recorrência do arquétipo feminino em quatro poemas intitulados "Mukai", encontradiços na obra O Lago da Lua (1999), de Ana Paula Tavares. Para tanto, procurar-se-á embaçar em suas características mais marcantes, como o bucolismo, o realce da vida simples e interiorana aliada ao uso coloquial da língua, a valorização dos objectos, seres e elementos naturais e a constante referência ao corpo feminino como suporte para a vida.

Contacto

AV. Ho-Chi-Min, Largo das Escolas
1.º de Maio - CEP 2767 Luanda

Telefone: (222) 322 421 Fax: (222) 323 205

e-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Blogs

blogspotuea1    blogspotueamulembeira           blogspotueanguimba
         
ytlogo2   blog-poetenladen   logotips